Reforma da Previdência


“Nunca se esqueça que basta uma crise política, econômica ou religiosa para que os direitos das mulheres sejam questionados. Esses direitos não são permanentes. Você terá que se manter vigilante durante toda a sua vida.” (Simone de Beauvoir)


O Brasil vive hoje o aprofundamento do golpe parlamentar, midiático e jurídico que rompeu com a democracia em 2016. Temos vivido uma conjuntura de avanço do conservadorismo e de perda de direitos sociais e trabalhistas historicamente conquistados, seguido do aumento da violência e do controle sobre a vida e o corpo das mulheres, além da repressão, criminalização aos movimentos sociais populares e da desqualificação e perseguição das esquerdas. Em que pese essa onda conservadora, o Projeto Força Feminina tem resistido com ações no projeto e nas ruas contra a  retirada de direitos, contra a violência e feminicídios. Os desmontes dos direitos e das políticas sociais atingem de forma particular as mulheres.



Quanto mais avançam a privatização e a precarização da saúde e da educação, por exemplo, mais se intensifica a sobrecarga de responsabilização e de trabalho das mulheres, aumentando desigualdades de gênero, classe, raça e de geração.

Devido a esses questionamentos na manhã do dia 15 de maio a equipe do PFF se reuniu com a colaboração da Prof.ª Suzana Coelho, assistente social e coordenadora do curso na UNIFACS para aprofundar o conhecimento acerca da Reforma da Previdência.



Já na tarde de 18 de maio foi a vez das mulheres discutiu e refletir sobre aspectos da reforma da previdência e como eles impactaram diretamente na sociedade. Contamos com as presenças de representantes da CUT BA – Elda Rios e Jelber Cedraz. 


Celebração do Dia das Mães



Na quinta-feira, 11 de maio, o PFF comemorou o Dia das Mães, com uma missa celebrada pelo Padre Lázaro na Igreja São Pedro dos Clérigos.

Essas celebrações sempre são momentos de elevação espiritual para as mulheres e equipe. Padre Lázaro homenageou o Projeto Força Feminina pelo trabalho que realiza em prol das mulheres mais vulneráveis.

Na homilia, Padre Lázaro convidou o PFF para compartilhar a sua missão e as ações que realizada.  Em oportunidade a Irmã Ana Paula, homenageou o Padre José Serra, pois neste mesmo dia é celebrado o seu aniversário de nascimento.




As mulheres foram acolhidas antes da missa em um ambiente preparado para homenageá-las, com a apresentação de slides com suas fotos e ao som de músicas que valorizam a força e a beleza do papel materno, do cuidado e do amor de Mãe. Logo após a missa houve uma confraternização no salão principal da igreja.

A celebração ocorreu em um clima festivo e em reverência a espiritualidade, à ligação com o divino e à Maria, a expressão maior do amor de Mãe.

A equipe do PFF agradece com carinho a presença amiga do Padre Lázaro que se disponibilizou em abrilhantar o evento e concedeu um espaço aprazível da Igreja.

O PFF parabeniza todas as mães pelo seu dia e que seus momentos sejam repletos de respeito e de valorização.
100 anos da aparição de 

Nossa Senhora de Fátima


No dia 13 de maio de 1917, três pequenos pastores com idades entre 7 e 10 anos disseram ter visto a Virgem Maria em cima de uma azinheira, na época um terreno pedregoso próximo à localidade de Fátima. Esta “mulher mais brilhante que o sol” “apareceu em outras cinco ocasiões nos meses seguintes”: Nossa Senhora de Fátima.



Para homenagear esse mês, que celebramos o dia das mães, o Projeto Força Feminina no dia 10 de maio realizou um momento de espiritualidade trazendo a história de Nossa Senhora de Fátima e da importância de Maria em nosso meio e para a Humanidade. Com isso convidamos o médico e pesquisador da história de Nossa Senhora Dr. André Luís da Paróquia de São Pedro que a partir dos seus conhecimentos trouxe de forma lúdica e banhado a musicalidade um pouco da linda trajetória dessas duas mulheres. Músicas como: “Nossa Senhora”, “Senhora e Rainha”, “A escolhida”, “Ave Maria dos seus andores” fizeram parte desse momento. 

Nesta tarde percebemos a importância de Maria para a espiritualidade das mulheres e equipe.


Senhora E Rainha
Padre Zezinho
 O povo te chama de Nossa Senhora
Por causa de Nosso Senhor
O povo te chama de Mãe e Rainha
Porquê Jesus Cristo é o Rei do céu
E por não ti ver como desejaria
Te vê com os olhos da fé
Por isso ele coroa a tua imagem Maria
Por seres a mãe de Jesus
Por seres a mãe de Jesus de Nazaré
Como é bonita uma religião
Que se lembra da mãe de Jesus
Mais bonito é saber quem tu és
Não és deusa, não és mais que Deus
Mas depois de Jesus, o Senhor
Neste mundo ninguém foi maior

Aquele que lê a palavra Divina
Por causa de Nosso Senhor
Já sabe que o livro de Deus nos ensina
Que só Jesus Cristo é o intercessor
Porém se podemos orar pelos outros
A Mãe de Jesus pode mais
Por isto te pedimos em prece oh! Maria
Que leves o povo a Jesus
Porquê de levar a Jesus entendes mais
Como é bonita uma religião
Que se lembra da mãe de Jesus
Mais bonito é saber quem tu és
Não és deusa, não és mais que Deus
Mas depois de Jesus, o Senhor

Neste mundo ninguém foi maior

ACESSE O LINK: http://www.geledes.org.br/pesquisa-revela-que-dois-tercos-dos-brasileiros-viram-uma-mulher-ser-agredida/

O perfil e as habilidades da mulher mãe no mercado de trabalho


Conciliar família, filhos e trabalho não é uma tarefa nada fácil. A sobrecarga da dupla jornada, que veio junto com a entrada da mulher no mercado de trabalho, é o principal desafio que as mulheres mães enfrentam. Apesar disso, elas se mostram cada vez mais capazes de administrar com maestria os dois papéis, sendo uma ótima profissional e uma ótima mãe.
Luciano Salamacha, um dos especialistas em gestão de carreiras mais requisitado entre as companhias no Brasil, doutor em administração e professor da FGV Management, listou alguns talentos típicos de mulheres mães que as destacam no mundo empresarial e favorecem os negócios.
Estabelecer e gerenciar relacionamentos interpessoais em prol da união familiar. No mercado de trabalho, isso se traduz no fortalecimento da equipe e traquejo para driblar diferenças pessoais.
Executar diversas atividades ao mesmo tempo, aprimorado pela necessidade de executar suas tarefas rotineiras e estar atenta aos filhos, paralelamente. No dia a dia profissional, essa habilidade a permite desempenhar três ou quatro funções ao mesmo tempo e com genialidade.
Entendimento de diversos assuntos e capacidade de rápida aprendizagem, adquiridos na busca constante de informações para atendimento das necessidades dos filhos. Salamacha explica que o mercado empresarial, atualmente, necessita mais do que especialistas profundos em apenas uma pequena área ou de generalistas que conhecem um pouco de tudo. “Na verdade, hoje, as organizações demandam de pessoas que têm uma visão geral. Que sejam capazes de responder com profundidade por áreas que são vitais para a sobrevivência da companhia e, ao mesmo tempo, possuem conhecimento superficial para atuar em áreas periféricas”, complementa o especialista.
Sensibilidade e detalhismo é um fator que favorece os negócios e o ambiente de trabalho nas corporações. A mãe está sempre atenta a pequenos detalhes que possam fazer a diferença na sobrevivência e saúde da sua família. “Em atividades como na área financeira, controladoria e contabilidade, as profissionais que são mães têm alto grau de confiabilidade sobre as tarefas realizadas, comparando com o desempenho de outros perfis da equipe”, explica Salamacha.
Resiliência e perseverança. Com a maternidade, as mulheres demonstram grande poder de assimilar ocasiões adversas e reverter aspectos negativos para situações otimistas e melhores, em defesa de suas crias quando se trata da família, e de suas criações no âmbito corporativo.
Engajamento e expansão de equipe. “Quem nunca ouviu a expressão: em coração de mãe sempre cabe mais um? Na prática, no âmbito familiar, ela é facilmente compreendida. E no mercado de trabalho ela também se aplica favoravelmente. A maternidade habilita a mulher a sempre unir as pessoas que gosta e envolver com sentimentos saudáveis”, comenta Salamacha.
Fonte: Catho - Portal Carreira e sucesso

Formação Continuada Cosmovisão Africana

Na manhã da segunda-feira, 08 de maio de 2017, a equipe do PFF se reuniu na formação continuada Cosmovisão Africana que teve por facilitadora Rose Cristiane Salvador.




Representando o PFF, Rose passou 15 dias no CESEP – Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular para um Curso de Pastoral e Relações de Gênero, formação vivencial e integral com o tema “MULHERES NEGRAS E DIGNIDADE HUMANA: PELA SUPERAÇÃO DO RACISMO E DAS DESIGUALDADES”. Curso que contou com a parceria do GELEDÉS, instituto da mulher negra. A partir disso nasce a formação com a equipe que proporcionou a todos um momento de reflexão, conhecimento e entrega. Além de, adquirir conhecimento para saber como enfrentar e reagir diante dessa realidade




Em meio à musicalidade, oralidade, espiritualidade e muitas vivências a equipe foi motivada a refletir sobre a visão de mundo acerca de seus mitos e crenças referentes à origem humana.
A formação teve início com a espiritualidade orientada por Virginia Machado, assistente social do Projeto que trouxe um trecho do texto bíblico “A Gênese” e de forma lúdica convidou à equipe a brincar com a massa de modelar e formar um ser, tal qual Deus nos fez.






Os colaboradores do PFF vivenciaram momentos de reflexão, construção de conhecimento, desmistificação de preconceitos. Tudo isso culminou na filmagem com uma breve fala individual na qual cada um fez um retrato de si e de sua história.