Arma usada para matar adolescente em Itapuã é de uso restrito da polícia

Principal suspeito, ex-namorado da jovem é filho de PM e está foragido



O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve na casa de Adriel na última quinta-feira (20) para cumprir um mandado de busca e apreensão. Agora, a polícia investiga se o equipamento de gravação de imagens do sistema de monitoramento da casa foi removido antes do crime, no dia 17 de abril, ou depois. 
Familiares e amigos de Andrezza fizeram nesta terça (25) um protesto em frente à sede do DHPP pedindo mais rapidez na investigação. Policiais do departamento receberam o grupo. 
A polícia pede que quem reconhecer Adriel e tiver informações dele que possam auxiliar também, poderá encaminhá-las pelo Disque Denúncia, no telefone (071) 3235 - 0000. O sigilo é garantido.

Crime
De acordo com as investigações da Polícia Civil, o crime aconteceu na noite desta segunda-feira (17), na Rua do Bispo, em Nova Brasília de Itapuã, e, desde então, Adriel não é visto no bairro. A polícia afirma que eles namoraram por dois anos, mas que Adriel não aceitava o fim do relacionamento. Andreza foi vista com vida pela última vez quando deixou o colégio para ir até a casa do ex-namorado, por volta das 17h30. 

"Eu estava voltando da caminhada que faço diariamente na orla, quando vizinhos meus ligaram avisando. Foi um choque para mim", lembrou Márcio. O pai de Adriel, que é PM, foi quem socorreu Victória depois que ela foi baleada na varanda da casa. Segundo a Polícia Civil, Adriel foi preso em 2014 por porte ilegal de arma. A jovem foi enterrada, sob forte comoção, na tarde desta terça-feira (17), no Cemitério Bosque da Paz. 
Fonte: Correio da Bahia

Dia 28 de abril o

 

Brasil vai parar!


Grande paralisação geral Trabalhador, assuma o compromisso de parar em defesa dos seus direitos


Guia Prático – Entenda a Reforma da Previdência tem a pretensão de ser uma referência para todos aqueles que desejam estudar e entender o tema. Para isso, reúne o conteúdo, na íntegra, da PEC 287/16 (Proposta de Emenda Constitucional), de autoria do governo Michel Temer. 
Além de disponibilizar todo o conteúdo da PEC 287, comparamos o texto da reforma com a Constituição Federal, que poderá ser modificada caso a emenda seja aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo Executivo.
Para facilitar ainda mais o entendimento, grifamos os pontos principais dos textos, as mudanças feitas e ressaltamos, em outro quadro, o significado de cada uma delas.
Por fim, o material foi confeccionado em um formato compacto, que cabe no bolso, exatamente para que possa ser levado para debates, conversas e consultas frequentes.
Esperamos que este material seja uma referência para estudo e conscientização sobre a reforma da Previdência e todos os direitos que poderão sendo perdidos num curto espaço de tempo.
Quem quiser pedir o material para disponibilizar em bibliotecas, escolas, movimentos sociais, sindicatos, associações de bairros e empresas pode entrar com contato com Sindados-MG curtindo nossa página no Facebook (este passo é importante para termos controle sobre o envio de mensagens) e comentando em posts sobre o tema. Nossa página é www.facebook.com/sindadosmg
Quem quiser a versão impressa do Guia da Reforma da Previdência pode buscá-lo no Sindados-MG: Rua David Campista, 150. Bairro Floresta. Belo Horizonte-MG.
Material completo, link abaixo:

Fonte: SINDADOS - MG

ACESSE O LINK :


Perícia constata lesão no braço de Emilly e ex-BBB é indiciado

A Polícia Civil indiciou na Lei Maria da Penha o ex-participante do Big Brother Brasil (BBB) Marcos Harter, de 37 anos, por lesão corporal contra Emilly Araújo, vencedora da 17ª edição do reality show. A decisão foi tomada pela delegada Viviane da Costa, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, 19.
Segundo a delegada Márcia Noeli, diretora da especializada, a decisão foi tomada após a conclusão de laudo corporal. A perícia constatou uma lesão no braço de Emilly, com quem Harter teve um relacionamento durante o BBB 17 (confira vídeo abaixo).
"Além do laudo positivo para a lesão, a decisão também teve como base os depoimentos do casal e a transcrição das fitas do programa", disse a delegada.
Por nota, a especializada afirmou que os elementos analisados "não deixaram dúvidas quanto à autoria e materialidade delitiva, constatando que as lesões da vítima se deram em razão das ações intencionais do autor".
O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público Estadual. Os promotores decidirão se confirmam as constatações da Polícia e se denunciarão Harter à Justiça.
Mais cedo, foi ajuizado um pedido de habeas corpus para suspender as investigações que apuravam agressão de Harter. O advogado alegou que a delegada designada para o caso, Viviane da Costa, não tem atribuição para presidir o inquérito. Afirmou ainda que Emilly não prestou queixa contra ele.
O juiz Marco Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, determinou que a delegada preste esclarecimentos sobre o caso em até 72 horas. A partir disso, o magistrado vai decidir sobre a concessão ou não da liminar.
Harter foi expulso do programa depois de acuar Emilly contra uma parede. Ele a intimidou com o dedo em riste, gritou com ela, a beliscou e apertou o seu pulso. Emilly reagiu, também com o dedo apontado para o oponente.
As imagens do incidente provocaram reações de fãs do reality, que exigiram uma providência das autoridades. A TV Globo considerou que o participante feriu as regras do reality show, segundo as quais são proibidas agressões físicas.
Em sua defesa, Harter escreveu uma nota em que pediu desculpas. "Como todo casal, passamos por momentos de alegria, ansiedade, euforia e tensão", declarou. "Jamais tive a intenção de machucar física ou emocionalmente uma pessoa pela qual nutri tanto carinho e afeto."
Fonte: A Tarde 



Maceió: Alunos oferecem noite com prostituta como prêmio de rifa de formatura... 


Fonte: UOL


Um trabalho para as filhas dos outros

"Quando se fala na legalização da prostituição como se de um qualquer outro trabalho se tratasse (o “trabalho sexual”), ninguém certamente pensa nas suas filhas, pensa sempre nas filhas dos outros."



FONTE: observador.pt