sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

“Carnaval Social 2018: Nenhum Direito a Menos!!!”



Com muita união e força, participação de instituições parceiras, dos seus usuários e da população de Salvador, foi que o Bloco dos Invisíveis passou na tarde de quarta-feira, último dia 07, no Circuito Batatinha.


Além da alegria contagiante de todos os presentes, o Carnaval Social levou para as ruas o lema “Nenhum Direito a Menos”, com o objetivo de chamar atenção para os direitos que são com frequência negligenciados nos órgãos e serviços públicos a toda população e que piora ainda mais quando se trata de pessoas menos favorecidas e mais vulneráveis da sociedade. Refletir essas violências é crucial e necessário, ressaltar que não há mais espaço para um mundo com tanta desigualdade é necessário sempre, e torna-se urgente nos momentos de festa, nos quais cabe tudo para quem tem mais e nada para os que financeiramente podem menos.


“Carnaval Social: Nenhum Direito a Menos” teve concentração na Praça Municipal, com oficinas de turbante, grafite e maquiagem, através do apoio do Casarão da Diversidade, da SJDHDS. O cortejo com os Blocos do Corra pro Abraço, dos Invisíveis e o Pipoca da Prevenção, do GAPA - Grupo de Apoio à Prevenção à Aids da Bahia, saiu pelas ruas do Pelourinho seguindo pelo Terreiro de Jesus em direção ao Largo Quincas Berro D'Água, onde houve a integração das instituições participantes.




Além de ser uma manifestação cultural, o Carnaval Social também é um espaço de formação e informação, em que cada instituição participante traz temas pertinentes ao público sobre: cuidado com a saúde, prevenção de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), redução de danos físicos e sociais, luta contra a violência de gênero, enfrentamento ao tráfico de pessoas, atenção e proteção a população em situação de rua, enfrentamento ao racismo e fortalecimento da rede de atenção composta pelos serviços de promoção de direitos envolvidos, das áreas de saúde, assistência, justiça, educação e etc. 



O Projeto Força Feminina agradece com carinho a parceria das instituições que abrilhantaram o Carnaval Social e lembra sempre que Juntos Somos Mais!!!

Projeto Força Feminina, Centro de Convivência Irmã Dulce, Programa Corra pro Abraço/SJDHDS, Casarão da Diversidade/SJDHDS, CRAS Barroquinha, Plan International, Defensoria Pública do Estado da Bahia, Cedeca - Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, Aprosba - Associação das Profissionais do Sexo da Bahia, Semps - Secretaria de Promoção Social de Combate à Pobreza de Salvador, Posto de Saúde da Família - Terreiro de Jesus, ABADFAL - Associação Baiana de Pessoas com Doença Falciforme, Projeto Axé, COMVIDA - Comunidade Cidadania e Vida, Movimento Nacional de População de Rua e Posto, GAPA - Grupo de Apoio à Prevenção à Aids da Bahia. O evento é apoiado pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias – CCPI, da Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Divulgação do Carnaval Social no programa “Entre Amigos” da rádio Excelsior



O Projeto Força Feminina participou na tarde da última segunda-feira, 05 de fevereiro, do programa “Entre Amigos” da rádio Excelsior apresentado por Ivanildo Fontes.

O bate-papo teve a proposta de divulgar a 7ª edição do Carnaval Social, além de dialogar sobre a missão das Irmãs Oblatas e as ações realizadas no PFF.

O Carnaval Social nasce em 2012 com o objetivo de dar visibilidade aos assistidos das redes socioassistenciais do entorno do Centro Histórico. Este ano será a 7ª edição e acontecerá nesta quarta-feira, dia 07 de fevereiro com saída às 14hs da Praça Municipal até a Praça Quincas Berro D’água, terá a participação de instituições parceiras e seus assistidos e suas assistidas.

O Projeto Força Feminina agradece a parceria de sempre da Rádio Excelsior em nos apoiar nas divulgações dos eventos produzido por nós.



Força Feminina no Seminário da Campanha da Fraternidade 2018




O Seminário da Campanha da Fraternidade 2018 trouxe o tema “Fraternidade e Superação da Violência” para que possamos refletir acerca dos diversos tipos de violências existentes na nossa sociedade.

Com a apresentação do Padre José Carlos, coordenador das pastorais sociais, o Seminário intercalou momentos de contexto da realidade (VER), com momentos de reflexão à luz do evangelho (JULGAR) e à tarde foi realizado o momento de propor soluções para a superação da violência através de oficinas (AGIR), seguindo a metodologia da Igreja Católica.

As oficinas foram: Intolerância religiosa, Exploração Sexual e Tráfico Humano, Violência contra a mulher: feminicídio, Homofobia, Ineficiência do aparato judicial (falta de acesso a justiça), Violência contra pessoas com deficiência, Violência contra o idoso, Violência contra crianças e adolescentes, Violência e juventudes, Violência no trânsito, Violência policial, Violência contra a população de rua e Violência no ambiente prisional. Os relatores das oficinas apresentaram a síntese das discussões realizadas.




O Padre José Carlos foi enfático ao solicitar que cada um dos presentes levasse para suas comunidades as reflexões realizadas no Seminário de modo que uma ação tão enriquecedora como esta não se restrinja apenas ao dia do evento.



O Projeto Força Feminina esteve presente neste dia tão importante na atualidade e pode aprender mais sobre mudanças e transformação social no intuito de construirmos uma sociedade cada vez mais inclusiva e pacífica para todxs!

É amanhã...


“Carnaval Social: Nenhum Direito a Menos” terá concentração às 14h, na Praça Municipal, com oficinas de turbante, grafite e maquiagem, através do apoio do Casarão da Diversidade, da SJDHDS. O cortejo com os Blocos do Corra pro Abraço, dos Invisíveis e o Pipoca da Prevenção, do GAPA - Grupo de Apoio à Prevenção à Aids da Bahia, sairá pelas ruas do Pelourinho às 15h, seguindo pelo Terreiro de Jesus em direção ao Largo Quincas Berro D'Água, onde haverá a partir das 17h shows e apresentações de grupos culturais de música, dança e teatro, tanto dos assistidos dos serviços da rede envolvida, quanto de artistas convidados, a exemplo, Nadjane Souza, ex-vocalista do Olodum, que vai animar o público com a banda do Projeto Axé.  



Além de ser uma manifestação cultural, o Carnaval Social também é um espaço de formação e informação, em que cada instituição participante traz temas pertinentes ao público sobre: cuidado com a saúde, prevenção de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), redução de danos físicos e sociais, luta contra a violência de gênero, enfrentamento ao tráfico de pessoas, atenção e proteção a população em situação de rua, enfrentamento ao racismo e fortalecimento da rede de atenção composta pelos serviços de promoção de direitos envolvidos, das áreas de saúde, assistência, justiça, educação e etc. Serão distribuídos informativos, preservativos e água.

Compõem a rede realizadora do Carnaval Social 2018: Projeto Força Feminina, Centro de Convivência Irmã Dulce, Programa Corra pro Abraço/SJDHDS, Casarão da Diversidade/SJDHDS, CRAS Barroquinha, Plan International, Defensoria Pública do Estado da Bahia, Cedeca - Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, Aprosba - Associação das Profissionais do Sexo da Bahia, Semps - Secretaria de Promoção Social de Combate à Pobreza de Salvador, Posto de Saúde da Família - Terreiro de Jesus, ABADFAL - Associação Baiana de Pessoas com Doença Falciforme, Projeto Axé, COMVIDA - Comunidade Cidadania e Vida, Movimento Nacional de População de Rua e Posto, GAPA - Grupo de Apoio à Prevenção à Aids da Bahia. O evento é apoiado pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias – CCPI, da Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

SORORIDADE


A eterna rivalidade entre mulheres precisa ser transformada na eterna irmandade!

Enquanto nós mulheres ainda seguirmos sendo rivais e destruidoras do feminino umas das outras. Enquanto houver inveja, maledicência e olhares tortos, não haverá realmente a cura do nosso feminino....
Precisamos sair dessa teia de fios negros que fomos colocadas e perceber que ninguém ganha com esse tipo de comportamento, pois vamos nos fragmentando no caminho, vamos nos tornando pedaços do que deveria ser inteiro. O Feminino!
Quando uma de nós dá asas a outra, esta preparando suas próprias asas para alçarem voo!
Quando uma de nós estende a mão para a outra, está sendo ajudada também a sair do poço das dores.
Quando uma de nós de torna candeeiro na jornada da outra, ilumina também sua estrada!
Quando uma é doce com a outra, recebe de presente um pote de mel da vida!
Precisamos sair de trás da porta, esperando a outra passar para colocar os pés para que a outra tropece. Ao invés disso, podemos ser a que abre a porta, facilitando assim, a jornada da outra!
Precisamos nos unir e aprendermos a ser o Amor que queremos receber, pois somente dessa forma, curaremos o mundo da tristeza que tem assolado os corações.
Somos nós quem geramos, nutrimos e criamos essa humanidade, então que possamos ser mais Humanas, Amorosas e Acolhedoras, para que assim, possamos crescer e caminhar Juntas no Amor e na Irmandade!
Que possamos sair da distancia da critica, para nos tornar elos nas palavras sinceras!
Nossa força está nas mãos dadas, no abraço sincero, no amor que pulsa!



SEJAMOS HOJE A MELHOR PESSOA QUE PUDERMOS!
SEJAMOS O MELHOR QUE NOSSO FEMININO POSSA EXPRESSAR!
SEJAMOS AMOR EM MOVIMENTO!



FONTE: Feminino Sagrado - facebook

Comunicação em Ação - Entrevista na Rádio Metrópole


A Rádio Metrópole FM convidou o Projeto Força Feminina para participar do Programa “Drogas: fique por dentro” com Dr. Nery e Patrícia Flach. O objetivo foi falar sobre a ação “Carnaval Social” que esse ano completa cinco anos saindo nas ruas do Pelourinho. Neste evento diversas instituições denunciam as violações de direitos ocorridas cotidianamente aos públicos que atendemos, esses, em vulnerabilidade social.

Agradecemos imensamente ao Dr. Nery e Patrícia Flach, bem como a rádio Metrópole pela oportunidade de fazer visível o Projeto Força Feminina e suas ações.

O programa será exibido no dia 11 de fevereiro de 2018 às 08 horas no Programa “Drogas: fique por dentro” na Rádio Metrópole – FM 101.3.


#radiometropole

#drogasfiquepordentro


#carnavalsocial2018


07 de fevereiro de 2018

Concentração na Praça Municipal às 14 horas

Encerramento no Largo Quincas Berro D'água